quarta-feira, 20 de maio de 2015

Não são só palavras...

Posso me encontrar todos os dias quando acordo. Mas me interrompo com os fones de ouvido, que bruscamente invadem meu ouvido e inundam minha mente com canções que me fazem esquecer por um momento da verdadeira essência de meu ser. Enganando a mim mesmo, todos os dias, sobrevivo. Recebo dos grandes pensadores do facebook minha linha ideológica, não pensar como a maioria é suicídio, mas ainda sim, não percebi que já o cometi. Preciso reaprender a ser, antes que seja tarde demais e eu seja apenas uma simples e apagada terceira pessoa.
 
Viver é um Ofício que nos é garantido na origem, mas pareço ter terceirizado este Ofício, banalizei de forma hedionda o mesmo. Os Joãos parecem estar cientes de que meu modelo de vida não é bom o suficiente, As Marias tem toda razão quando denigrem minhas escolhas amorosas e claro, eu não consigo me enxergar mais porque estou ocupado demasiadamente olhando por detrás das vistas dos Joãos e das Marias.
 
Droga… A que ponto cheguei, joguei a toalha para o que fazia a minha essência feliz. Eu não preciso daquele carro, para levar-me ao trabalho e trazer conforto àquela mulherzinha vulgar que pensa em apenas consumir, consumir roupas, botas, ingressos para shows, minha vida, utensílios tão supérfluos quanto a própria.
 
Eu posso renascer agora, com uma simples palavra, com um esforço único para salvar um pouco de minha dignidade, e lúcido reconstruir minha verdadeira obra. Eu confesso que estou completamente aterrorizado com tal ideia de liberdade, mas tenho sentido-me complementado com o sabor da verdadeira euforia. Posso pegar minha mochila e enchê-la de sonhos e esperanças e rumar em direção ao novo, ao velho, ao pacífico, ao índico, a mim….
 
Eu sou o mais novo elemento do Universo na tarefa de construção. Cabe a mim decidir como farei a minha felicidade. Os grandes malfeitores de meu bem estar, faço questão de distanciar… Agora quero trazer você para mim, quero dividir meu bem mais precioso.. Meu coração. Ele bate… bate… bate…. E um dia há de parar… E enquanto ele bate, quero que possa pulsar vibrações por ti.. E que juntos possamos vibrar em consonância com o Universo.. E finalmente fazer da Vida uma vida de verdadeira e suprema Alegria.. Esqueça meus erros gramaticais meu senhor…
 
Esqueça minha falta de concordância Verbal.. Analise bem… Analise de forma enfática o que te faz feliz… E só o que te faz feliz...


Miguel Fontinelli